Início Telemedicina

11/01/2016

Especial Dez Anos STT

Especial.Capa

 

Leia o Especial de 10 anos do Sistema de Telemedicina e Telessaúde.


 

Atendimento do Sistema de Telemedicina é ampliado em 2015

Mais de 900 agentes de saúde foram capacitados em todas as regiões de Santa Catarina para realização de exames dermatológicos e de eletrocardiograma, ampliando assim o número de pontos de atendimento nos 295 municípios do Estado. Desde 2014, novos equipamentos de teledermatologia foram entregues em 254 Unidades Básicas de Saúde (UBS) que agora dispõem do serviço para realização de exames médicos que reduzirão o tempo de espera dos pacientes e a quantidade de pessoas na fila de espera para atendimento especializado pelo Sistema Único de Saúde.

Conheça algumas cidades que receberam o kit dermatológico em 2015:


 


13/11/2015

* O Sistema de Telemedicina e Telessaúde integram o mesmo sistema desde 2010 em Santa Catarina.

Fonte: Prefeitura de Florianópolis


06/11/2015

Especial no Jornal Valor Econômico destaca Sistema de Telemedicina

O conteúdo especial sobre saúde trata do uso de tecnologias, gestão de dados, modos de atendimentos e tecnologia da informações. O Sistema de Telemedicina é apontado como modelo nacional no atendimento a distância de pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Leia a reportagem do Jornal Valor Econômico. ValorEconômico

Leia a reportagem do Jornal Valor Econômico.


Pesquisa sobre Telemedicina é referência na Revista Nature

O trabalho do pesquisador Antônio Sobieranski, do Instituto Nacional de Convergência Nacional (INCoD), realizado em parceria com o Massachusetts Institute of Technology (MIT), foi publicado pela Nature, considerada a mais importante revista científica do mundo.

O artigo publicado na revista trata da pesquisa realizada sobre microscopia digital 4D de baixo custo utilizando holografia laser em linha e possui aplicações na área médica, em especial na Telemedicina nas áreas de Telepatologia e Telemicrobiologia para regiões remotas. A geração de novas tecnologias é um dos principais focos dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia(INCT) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq)

Print

Esta é uma atividade de P&D&I do INCoD alinhada ao Ano Internacional da Luz

Sobieranski foi orientado pelo Prof. Aldo von Wangenheim, Coordenador Geral do Instituto Nacional para Convergência Digital(INCoD) e coordenador do Projeto de Telemedicina junto à SES/SC.

O INCT

Coordenado pelo CNPq, o Programa Institutos Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) foi criado para mobilizar e apoiar os melhores grupos de pesquisa em áreas de fronteira da ciência em setores estratégicos para o desenvolvimento sustentável do País. Atualmente, são 125 INCTs abrangendo todas as cinco regiões brasileiras.

O objetivo do Instituto Nacional para Convergência Digital (INCoD) é ser referência de excelência na pesquisa, validação e disseminação de tecnologias de serviços, linguagens e formas de apresentação e formatação de conteúdo e padrões de qualidade, usabilidade e comunicação que suportem a convergência digital, por meio do desenvolvimento de tecnologias inovadoras e da formação de profissionais competentes e empreendedores.

Leia o trabalho na Revista Nature On-line
Fonte: CNPq


22/10/2015

MUNICÍPIOS DA SDR MARAVILHA RECEBEM KITS DE TELEDIAGNÓSTICO EM DERMATOLOGIA maravilha2

A Gerência de Saúde da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Maravilha realizou, nesta quarta-feira, 21, a entrega de seis kits para diagnóstico em dermatologia para os municípios de Romelândia, Iraceminha, Bom Jesus do Oeste, Saudades, Santa Terezinha do Progressos e Saltinho. Com a entrega de hoje todos os municípios da Regional possuem o kit que é composto por máquina fotográfica, dermatoscópio e adaptador.

O projeto é uma parceria entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Para realizar a triagem de casos antes de encaminhar as situações para os especialistas o Estado disponibiliza o Sistema de Telemedicina e Telessaúde (STT), ferramenta web pelo qual a rede de telediagnóstico se viabiliza. “Com o equipamento, o médico na própria Unidade de Saúde poderá fazer uma triagem a partir das informações do paciente. Com o dermatoscópio será realizado um exame que terá parecer dos técnicos da teledermatologia de Florianópolis. Estes por sua vez, devolvem o laudo para a Unidade de Saúde com a classificação de risco da lesão ou patologia”, explica o gerente de Saúde da SDR Darci Thome.

O secretário regional Valci Dal Maso acompanhou a entrega e destacou que esta ação do Estado irá diminuir a fila de atendimentos em dermatologia, já que o aparelho permite que o médico da Unidade de Saúde onde o paciente é atendido acesse o laudo do exame pela internet. “Esse equipamento trará enormes benefícios à população, especialmente na rapidez do diagnóstico das patologias dermatológicas. O foco principal é o diagnóstico para identificar a real necessidade do paciente por atendimento especializado”.

Durante o evento de entrega dos equipamentos, enfermeiros, técnicos e médicos participaram de um treinamento sobre o uso correto do material, que foi realizado pelo gerente de projetos do Instituto Nacional para Convergência Digital (INCoD) da UFSC. Paulo Iasbech explica que o treinamento é fundamental para a eficácia do procedimento. “O equipamento é essencial, mas é preciso que os médicos, enfermeiros e técnicos estejam preparados e saibam utilizar o equipamento de forma correta”, enfatiza.

Fonte: NovaFM103

 


22/10/2015

Quinze municípios do Extremo Oeste recebem equipamentos de Teledermatologia

IF Fonte: Gisele Vizzotto – Assessoria de Comunicação Secretaria Desenvolvimento Regional de São Miguel do Oeste


25/09/2015

01

Fonte: Prefeitura de Blumenau
Leia a notícia completa com o áudio da entrevista com o médico Alexandre Ernani, diretor de Assistência em Saúde de Blumenau.